Freepik / @pressfoto
Freepik / @pressfoto

Rosely Sayão discute como mães podem lidar com rotina multitarefa na quarentena

Transmissão ao vivo ocorre no Facebook do jornal, às 16h; perguntas podem ser enviadas por meio do grupo “Vem pensar com a gente” na mesma rede social

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2020 | 11h28

Com a pandemia do novo coronavírus, as mães tiveram de se tornar multitarefa para conseguir lidar com as demandas do trabalho, exacerbadas pelo home office, o fim das fronteiras entre ambiente de trabalho e doméstico e a rotina dos filhos.

A igualdade nessas responsabilidades ainda está longe. As mulheres que exercem atividade remunerada dedicam quase o dobro de tempo em tarefas domésticas do que os homens. Com o retorno do trabalho presencial, as mães ainda têm de se preocupar com a falta de ambientes para deixarem seus filhos, gerando ainda mais medo de possíveis demissões.

Como essa necessidade de se desdobrar afeta o psicológico dessas mulheres? Como a falta de apoio dos homens podem afetar a organização as tarefas? O Estadão recebe nesta terça-feira, 1, a psicóloga e colunista do jornal Rosely Sayão para discutir o tema. A transmissão ocorre no Facebook do jornal, às 16h.

É possível participar da live enviando suas dúvidas e comentários por meio do grupo “Vem pensar com a gente”, espaço no Facebook para diálogo do jornal com seus leitores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.