Rotina saudável também previne doenças

Além da genética, a alimentação é o fator que mais influencia os índices de colesterol (cerca de 70%). A dieta ideal deve ter cerca de 50% de carboidratos, 30% de gorduras e 20% de proteínas. As fibras têm papel importante contra o excesso de peso, fator de risco para doenças cardíacas. Elas diminuem a absorção de gordura pelo tubo digestivo - se fixam na gordura e são eliminadas com mais facilidade. Antioxidantes, presentes em frutas e hortaliças, evitam a oxidação das artérias - a gordura "prefere" se depositar na parte oxidada. "Mudanças de comportamento, como alimentação saudável e atividade física regular são capazes de diminuir cerca de 20% do colesterol", avisa Marcus Bolívar Malachias, professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. As estatinas podem diminuir o colesterol em 50% ou mais. Metade dos casos de hipertensão tem causa genética. A outra metade é ambiental. Em 50% dos casos, a doença pode ser prevenida com controle do peso, atividade aeróbica - que provoca relaxamento dos vasos - e alimentação com pouco sal (no máximo 6 gramas por dia).

Agencia Estado,

17 de maio de 2006 | 10h14

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.