Rússia agenda retorno de três astronautas da Estação Espacial

Os russos Andrei Borisenko e Aleksandr Samokutiáyev e o americano Ronald Garan voltarão à Terra em 16 de setembro

Efe

31 Agosto 2011 | 07h58

MOSCOU - A nave espacial Soyuz TMA-21, com três astronautas a bordo, voltará à Terra em 16 de setembro, informou nesta quarta-feira o porta-voz do Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia.

 

Segundo dados preliminares, a aterrissagem da nave Soyuz TMA-21, que sairá da Estação Espacial Internacional (ISS), está prevista para as 8h01 de Moscou deste dia (1h01 de Brasília), disse o técnico à agência Interfax. "A aterrissagem acontecerá 146 quilômetros ao leste de Dzhezkazgán (Cazaquistão)", acrescentou.

 

A nave trará à Terra os cosmonautas russos Andrei Borisenko e Aleksandr Samokutiáyev e o americano Ronald Garan, cuja volta, prevista a princípio para 8 de setembro, foi adiada devido às mudanças nas datas de voo das Soyuz.

 

A Roscosmos, agência espacial russa, anunciou na última segunda-feira mudanças nas datas dos voos das naves Soyuz com destino ou partida desde a Estação Espacial Internacional (ISS) após o fracassado lançamento do cargueiro espacial Progress M-12M.

 

 

Desta forma, a decolagem da próxima expedição à ISS, prevista para 22 de setembro, foi adiada por várias semanas e será realizada no final de outubro ou início de novembro.

 

Descoberta. As equipes de busca do cargueiro espacial Progress M-12M localizaram nesta quarta-feira na república russa de Altaica, no sul da Sibéria, os restos de um helicóptero Mi-2 que caiu há 36 anos, informaram as autoridades russas.

 

O helicóptero desapareceu em 1975 com seus sete ocupantes após ter decolado da cidade de Barnaul, capital da região de República Altaica, para apagar um incêndio, disse Elena Kápich, porta-voz do Comitê de Instrução no distrito da Sibéria Ocidental.

 

O cargueiro não tripulado Progress M-12M caiu em 24 de agosto na República Altaica pouco após seu lançamento a partir da base de Baikonur (Cazaquistão). Levava a bordo mais de 2,5 toneladas de carga para a ISS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.