Rússia cria sistema de satélites para estudar o Ártico

Rússia e Canadá iniciaram planos para aumentar presença militar nessa região, rica em recursos naturais

Efe,

01 de fevereiro de 2012 | 15h55

 A Rússia vai criar um sistema de satélites para estudar o Ártico, informou nesta quarta-feira,1, Lev Zelenyi, diretor do Instituto de Estudos Espaciais russo.

"A Rússia terá seu próprio programa de estudos das regiões árticas por meio de satélites. O programa acaba de ser aprovado", contou Zelenyi, citado pela agência "Interfax".

O sistema "Ártico" irá integrar equipes de comunicação e satélites de pesquisa da Terra à distância, que irão funcionar em bandas ópticas e de rádio.

A Rússia é membro do Conselho Ártico formado por Canadá, Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega, Suécia e os Estados Unidos, países que têm territórios na região.

Além disso, outros seis países são reconhecidos como observadores permanentes: França, Alemanha, Holanda, Polônia, Espanha e Grã-Bretanha.

O Canadá e a Rússia iniciaram planos para aumentar sua presença militar nas regiões árticas, ricas em recursos naturais não explorados, em apoio às reivindicações de soberania sobre territórios disputados.

Moscou manifestou sua intenção de construir até 2020, nove sistemas (três nucleares e seis convencionais) para o controle do Ártico. Em julho, o país anunciou a criação de duas brigadas de especialistas com base na região.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiasatélitesÁrtico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.