EFE/EPA/Wu Hong
EFE/EPA/Wu Hong

Saiba os cuidados necessários com smartphones para evitar o coronavírus

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Tela do celular precisa ser higienizada regularmente para impedir a propagação da doença

Guilherme Bianchini, especial para o Estado

13 de março de 2020 | 18h33

Em casa, na escola, na faculdade ou no trabalho, o celular é utilizado em intervalos cada vez menores. Vez ou outra, muitos emprestam o aparelho a pessoas próximas para mostrar mensagens, notícias, áudios, vídeos ou até mesmo imagens engraçadas. Em tempos de coronavírus, uma simples prática do dia a dia virou motivo de preocupação, já que os smartphones tornaram-se depósitos das gotículas que transmitem a doença.

Evitar que o temor se transforme em realidade, porém, depende de tarefas simples. Os cuidados com os objetos manuseados incluem um elemento indispensável no atual momento: o álcool em gel. Melhor amigo na prevenção da covid-19, o item também serve para higienizar a tela do celular.

Confira como limpar o celular para evitar o coronavírus

Consultamos o infectologista Jean Gorinchteyn, do Instituto Emílio Ribas, que ensinou como deve ser feita a limpeza. Confira:

  • Use álcool em gel ou álcool 70%
  • Embebede um lenço de papel no álcool
  • Passe o lenço com álcool em todo o smartphone

De acordo com o médico, a frequência da ação varia conforme a quantidade de vezes que o aparelho é tocado durante o dia. Repetir a etapa ao menos duas vezes de manhã e outras duas à tarde é aconselhável. “Ao chegar em casa à noite, é bom passar um pano com álcool 70% para completar a limpeza”, orienta Gorinchteyn.

A conta não inclui os momentos em que o telefone é manejado por outras pessoas. É necessário realizar a limpeza antes e depois de emprestá-lo. O dono do celular e quem o recebeu também precisam higienizar as mãos a cada etapa.

O infectologista explica que o álcool em gel serve como um substituto do álcool 70%, de acesso mais difícil ao estar fora de casa. No trabalho, no entanto, é fundamental ter ao menos um vidro do produto para eliminar o risco de contrair o vírus em objetos de uso coletivo.

“Antes de sentar para utilizar o computador, é bom passar um lenço umedecido com álcool 70% no teclado, no mouse, no monitor e, principalmente, no bocal e na parte de escuta do telefone fixo”, recomenda.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírussmartphone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.