Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

SP aplica 4ª dose contra covid em maiores de 50 anos e profissionais de saúde a partir desta segunda

Além da imunização contra a covid, está disponível também a vacina contra a gripe para pessoas com 50 anos ou mais

Isabela Moya, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2022 | 08h16

A vacinação com a quarta dose da vacina da covid-19 para adultos a partir de 50 anos e profissionais de saúde a partir de 18 anos começa a partir desta segunda-feira, 6. Pessoas acima de 50 anos também estão elegíveis para receber a vacina contra a gripe.

É necessário ter tomado a primeira dose de reforço (terceira dose) da vacina da covid há pelo menos quatro meses para receber a segunda dose de reforço (quarta dose).

A ampliação dos grupos elegíveis para a quarta dose acontece com a autorização do Ministério da Saúde após a solicitação feita pela Prefeitura da capital para a imunização desses grupos. Confira aqui a lista dos postos da capital.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o público-alvo atendido pelas novas etapas da vacinação é composto por 942.894 pessoas entre 50 e 60 anos, além de cerca de 600 mil profissionais da área de saúde, totalizando cerca de 1,5 milhão de pessoas elegíveis para as novas doses.

Até a última sexta-feira, a capital já havia aplicado mais de 31,7 milhões de doses contra a covid-19, com cobertura vacinal de 110,4%  da primeira dose e 106,9% da segunda. Já a primeira e segunda doses adicionais têm taxas de cobertura vacinal, em relação ao público-alvo para qual estão disponíveis, de 78,1% e 60,8%, respectivamente.

Outros grupos elegíveis

A quinta dose já está disponível, na cidade de São Paulo, aos idosos a partir de 60 anos com alto grau de imunossupressão. Adolescentes de 12 a 17 anos também já podem receber a terceira dose.

Já em relação à vacina contra o vírus influenza, causador da gripe, podem ser imunizadas as grávidas, puérperas, trabalhadores da saúde, crianças acima de seis meses e menores de cinco anos, povos indígenas, profissionais da educação, pessoas com deficiência ou comorbidade, cidadãos das forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso e trabalhadores portuários.

 

Tudo o que sabemos sobre:
vacinavacinaçãocoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.