São Paulo investiga casos de sarampo em bebês

Foram registradas três suspeitas em crianças com menos de 1 ano no Butantã

Karina Ninni, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2011 | 23h12

SÃO PAULO - Três casos de suspeita de sarampo em bebês de menos de 1 ano estão sendo investigados pela Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo. A confirmação, feita por meio de testes de laboratório, só sai em 15 dias. Os casos foram registrados no bairro do Butantã, zona oeste.

O Brasil lançou seu programa de eliminação da doença em 1992. A última epidemia no País aconteceu entre 1996 e 1997. "Foram 60 mil casos e 60 óbitos", lembra Expedito Luna, docente do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo.

Ele afirma que é preciso identificar a fonte de infecção, que provavelmente é importada. "Esses bebês foram expostos a uma fonte de infecção de outro local. Mas bebês não têm tanta mobilidade assim. Não deve ser difícil identificar a fonte", diz Luna.

Em 2010, houve três episódios de importação do vírus com ocorrência de transmissão. Em Porto Alegre, a pessoa infectada (na Argentina) passou a doença para outras oito. Em Belém (PA), três irmãos apareceram infectados e a fonte nunca foi encontrada. E em João Pessoa (PB), o doente que adquiriu o vírus infectou 47 pessoas.

"É preciso entrevistar o infectado e identificar com quem ele teve contato", diz Luna.

No Brasil, a vacinação é feita a partir dos 12 meses e reforçada entre 4 e 6 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
sarampodoençavacinacriançashospital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.