São Paulo reforça vacinação contra hepatite B

Na Capital, cerca de 1,5 milhão de crianças e adolescentes com até 19 anos ainda não tomaram a vacina contra a hepatite B. Os dados são da Secretaria estadual de Saúde e apontam que 44% das 3,7 milhões das pessoas nessa faixa etária não se imunizou contra a doença. Por isso, a partir de hoje e até o final do próximo mês, será reforçada a campanha de vacinação. De acordo com a Secretaria, julho foi escolhido porque é o período das férias escolares e os jovens têm maior disponibilidade de tempo para ficar em dia com a carteirinha de vacinação. A vacina é gratuita e pode ser encontrada em qualquer Posto de Saúde da Cidade. É preciso tomar três doses para ficar imune a hepatite B. Depois da primeira, as duas doses seguintes acontecem, respectivamente, um e seis meses após à inicial. "O nosso foco é o adolescente porque o levantamento mostra que a grande maioria das pessoas que não foi vacinada se concentra na parcela entre 15 e 19 anos, mais de 60% do total . Em seguida vem a parcela entre 11 e 14 anos, com 58% sem imunização", explicou a diretora do Departamento Estadual de Imunização da Secretaria, Helena Sato. Segundo a diretora, uma das formas de transmissão da hepatite B é a relação sexual. "Nessa idade, muitos jovens já têm vida sexual ativa e é importante estar imune à doença", alertou Helena. Além do sexo, a hepatite do tipo B também pode ser transmitida por meio do contato com sangue contaminado. No Estado de São Paulo, o número de crianças e adolescentes que estão desprotegidos contra a hepatite B também é grande. Ao todo, são 6,5 milhões de paulistas com até 19 anos, aproximadamente 42,5% da população dessa faixa etária, que não tomaram a vacina. Para tomar a vacina, o ideal é levar a carteirinha de vacinação ao Posto de Saúde. "Com a carteirinha é possível atualizar todas as vacinas atrasadas, não só a hepatite B. Mas quem perdeu o cartão ou ainda não tem um, pode procurar a unidade de saúde mesmo assim que vai receber a dose contra a doença", disse a diretora Helena Sato. Os Postos de Saúde da Cidade ficam abertos de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Quem quiser aproveitar o final de semana, pode procurar as unidades de vacina dos Terminais Rodoviários, Barra Funda e Tietê, ou o Posto do Instituto Pasteur, da Avenida Paulista, que funciona diariamente até às 20h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.