São Paulo supera número de doação de órgãos de 2008

Em 10 meses, Estado teve 57 doadores a mais do que todo o ano passado; crescimento é de 11,7%

Central de Notícias,

19 de outubro de 2009 | 10h47

Mais de dois meses antes do fim do ano, o Estado de São Paulo já conseguiu superar o total de doadores de órgãos registrado no ano passado, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira, 19, pela Secretaria de Estado da Saúde com base nos dados da Central Estadual de Transplantes.

 

De acordo com a secretaria, até 13 de outubro deste ano foram contabilizados 543 doadores viáveis (que tiveram um ou mais órgãos aproveitados para transplante) em São Paulo, número 11,7% superior ao registrado entre janeiro e dezembro de 2008, quando houve 486 doadores, melhor marca até então.

 

O número de órgãos transplantados neste ano já chega a 1.443, maior do que as 1.395 cirurgias realizadas ao longo do ano passado inteiro. Até 13 de outubro houve 77 transplantes de coração, 98 de pâncreas, 801 de rim, 443 de fígado e 24 de pulmão.

 

Ainda segundo o órgão, o crescimento é fruto do aprimoramento do trabalho de captação nos hospitais e da implantação de um novo projeto que criou coordenadores intra-hospitalares de doação e transplante em 31 hospitais da rede estadual paulista. Esses profissionais têm como função identificar pacientes que possam ser potenciais doadores e acompanhar o processo de realização de exames para viabilizar a doação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.