Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

São Paulo ultrapassa a marca de 1 milhão de casos de coronavírus

Estado atinge marca pouco mais de sete meses depois do primeiro caso confirmado, em 26 de fevereiro

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2020 | 15h17

O Estado de São Paulo atingiu a marca de um milhão de casos confirmados de covid-19. A Secretaria Estadual da Saúde divulgou neste sábado balanço que mostra que o Estado tem 1.003.429 casos confirmados de coronavírus, sendo que 6.096 foram registrados nas últimas 24 horas. Além das pessoas contaminadas, São Paulo registrou 180 novas mortes, atingindo 36.136 óbitos. O governo informou que 865.135 pessoas estão recuperadas.

A marca chega pouco mais de sete meses depois do primeiro caso confirmado no País, justamente na capital paulista, em 26 de fevereiro. Desde então, o número de testes foram aumentando junto com o número de resultados positivos. No dia 29 de maio o Estado chegou a 100 mil contaminados e em 28 de julho, pouco antes do pico da pandemia no Estado, bateu 500 mil casos. O maior registro em 24 horas foi no dia 13 de agosto, com 19.274 casos em 24 horas. Depois disso os números passaram a diminuir.

Em relação às mortes, a pandemia teve seu ápice no Estado de São Paulo também em 13 de agosto, quando foram registradas 455 mortes em 24 horas. Desde então os números vêm diminuindo e o governo optou por flexibilizar a abertura dos serviços na cidade. Atualmente, todas os municípios estão dentro da fase amarela, que permite atendimento presencial em bares, restaurantes, salões de beleza, academias, shoppings, comércios de rua, escritórios em geral e concessionárias. A próxima revisão será no dia 9 de outubro.

Atualmente todos os 645 municípios de São Paulo já registraram pelo menos um caso confirmado da doença, e 575 deles têm um ou mais óbitos. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, os homens correspondem à maioria entre as vítimas, com 20.852 mortes enquanto foram 15.284 óbitos de mulheres. E 76,4% das mortes ocorreram entre os pacientes com 60 anos ou mais.

Projeções feitas pelo Centro de Contingência contra a Covid-19, que é ligado ao governo, estimam que o Estado de São Paulo pode ter entre 38 mil e 39 mil mortes pelo novo coronavírus até o dia 15 de outubro. Em números de casos confirmados da doença, a estimativa é de que, até o meio do mês, o Estado tenha entre 1,1 milhão a 1,15 milhão. Os números foram apresentados em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes na sexta-feira (2/10).

Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro registrou 84 mortes por covid-19 e 1.180 novos casos da doença no período de 24 horas, segundo boletim divulgado na tarde deste sábado, 3, pela secretaria estadual de Saúde. Até agora, 18.749 pessoas morreram em função do coronavírus no Estado do Rio, que registra 271.575 casos. Mais 531 mortes estão sendo investigadas, sob suspeita de terem sido causadas pela covid-19, e 247.541 pacientes se curaram.

Os dez municípios que concentram mais mortes por covid-19 no Estado do Rio de Janeiro são a capital (11.101), Duque de Caxias (722), São Gonçalo (722), Nova Iguaçu (603), São João de Meriti (453), Niterói (444), Campos dos Goytacazes (387), Belford Roxo (296), Magé (229) e Itaboraí (222).

Os dez municípios com maior número de casos são o Rio de Janeiro (106.078), Niterói (13.456), São Gonçalo (12.445), Belford Roxo (9.919), Duque de Caxias (9.879), Macaé (8.341), Volta Redonda (6.690), Nova Iguaçu (6.670), Campos dos Goytacazes (6.228) e Teresópolis (6.160).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.