Satélite inativo de 6 toneladas da Nasa cai na Terra

Um satélite científico de seis toneladas da Nasa adentrou a atmosfera sobre o Oceano Pacífico e caiu na Terra, informou a agência espacial dos Estados Unidos neste sábado, mas o local onde os destroços pousaram ainda é desconhecido.

IRENE KLOTZ, REUTERS

24 de setembro de 2011 | 10h19

A Nasa afirmou que seu Satélite de Pesquisa de Alta Atmosfera, já fora de uso e que adotou um curso imprevisto enquanto percorria a atmosfera terrestre, voltou à Terra em algum momento entre a noite de sexta-feira e a manhã de sábado nos EUA.

"O instante e o local precisos da reentrada ainda não são conhecidos com precisão", disse a agência sobre o artefato de 20 anos.

Houve relatos no Twitter de destroços caindo sobre Okotoks, uma cidade ao sul de Calgary, no oeste do Canadá --provavelmente, restos do satélite.

Com 10,6 metros de comprimento e 4,5 metros de diâmetro, o UARS (na sigla em inglês) está entre os maiores veículos espaciais que mergulharam fora de controle pela atmosfera, embora seja um primo enxuto da estação norte-americana Skylab, de 75 toneladas, que se espatifou na Terra em 1979.

A última estação espacial russa, a Mir, se desfez com suas 135 toneladas no Oceano Pacífico em 2001, mas a descida foi monitorada.

A Nasa planeja agora a reentrada controlada de grandes artefatos espaciais, o que não era feito quando o UARS foi concebido.

O satélite de 5.897 quilos foi colocado em órbita pela tripulação do ônibus espacial em 1991 para estudar o ozônio e outros elementos químicos na atmosfera terrestre. Tendo completado sua missão em 2005, vinha perdendo altitude lentamente desde então, atraído pela gravidade do planeta.

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIASATELITEQUEDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.