Saúde confirma 16º caso de Influenza A no Brasil

Ministério reafirma que não há evidências de sustentabilidade de transmissão de pessoa a pessoa no País

Central de Notícias,

29 Maio 2009 | 21h06

Confirmado mais um caso de contaminação do H1N1 no Rio
O Ministério da Saúde anunciou na noite desta sexta-feira, 29, o quarto caso de transmissão de Influenza A (H1N1), inicialmente chamada de gripe suína, dentro do País. Trata-se de um paciente de São Paulo que manteve contato com uma pessoa que esteve nos Estados Unidos e contraiu a doença. Ao todo, o saldo de infectados no País subiu para 16.

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde

 

Apesar dessa nova confirmação, o ministério considera o contágio no Brasil limitado. Somente São Paulo registrou 7 casos. Rio de Janeiro e Santa Catarina tiveram 5 e 2, respectivamente. Completam a lista Minas Gerais e o Rio Grande do Sul.

 

Dois outros casos foram confirmados hoje, e estão entre os 16. Um no Rio de Janeiro e outro em Campinas, interior de São Paulo. Além dos casos confirmados, 18 casos suspeitos de Influenza A estão sendo acompanhados em dez Estados do País.

 

O ministério informa que, para todos os casos, estão sendo realizados busca ativa e monitoramento de todas as pessoas que estabeleceram contato próximo com esses pacientes.

 

As amostras de secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial. Além disso, 20 outros casos estão em monitoramento, em nove Estados, e até hoje 333 foram descartados.

 

O ministério da Saúde reafirma, na nota, que considera que não há evidências de sustentabilidade de transmissão de pessoa a pessoa do vírus da Influenza A.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.