Saúde de SP lança manual sobre aids para crianças soropositivas

O manual orienta sobre o melhor momento de revelar o diagnóstico para os pequenos

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

04 Outubro 2010 | 12h08

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo vai lançar nesta semana uma cartilha e um jogo pedagógico que ensinam como falar com os pacientes infantis que contraíram o vírus HIV da própria mãe.  

 

O  material será lançado durante o 1º Encontro Paulista dos Serviços de Assistência Especializada em DST/Aids, que começa nesta segunda-feira, 4, e vai até o próximo dia 7, em São Paulo. A publicação será distribuída nos serviços de saúde do Estado especializados no atendimento a pacientes soropositivos. 

 

Na cartilha constam as principais informações sobre o atendimento, a melhor forma de acompanhar a criança e também as alternativas de acolhimento da família. O manual orienta sobre o melhor momento de revelar o diagnóstico para os pequenos, quais são as implicações do "contar ou não contar sobre aids" e ainda propõe um "jogo do diagnóstico".  

 

Se a avaliação inicial identificar que já é o momento de abordar a doença com a criança, instrumentos são usados para contar uma historinha que revela o diagnóstico.

 

Segundo a secretaria, atualmente, no Estado de São Paulo, 78% dos menores de 13 anos que convivem com o HIV foram expostos ao vírus da aids na gravidez da mãe ou na amamentação. Entretanto, o acesso ao pré-natal e o tratamento de gestantes soropositivas com o coquetel antirretroviral reduziu as infecções em 90% entre 1996 e 2008. 

Mais conteúdo sobre:
aidshiv

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.