Divulgação
Divulgação

Saúde mobiliza jovens gays na prevenção à aids

Campanha quer promover uso do preservativo e realização de testes para diagnóstico

estadao.com.br,

03 de fevereiro de 2012 | 08h10

 O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira, 2, uma campanha de prevenção à aids para o carnaval deste ano, tendo como foco jovens gays, de 15 a 24 anos. A ação dá prosseguimento ao tema lançado no Dia Mundial de Luta contra a Aids, feito no dia 1 de dezembro.

O conceito da campanha será "Na empolgação pode rolar de tudo. Só não rola sem camisinha. Tenha sempre a sua". Ela será veiculada em dois momentos, começando ontem, antecipando o carnaval com alertas para o uso responsável do preservativo e, no período pós-festa, a partir do final de fevereiro, com a promoção do diagnóstico e a conscientização da necessidade da realização do teste.

 

"A grande novidade do carnaval deste ano é um pôster dirigido às travestis. É primeira vez que o Ministério da Saúde apresenta um material específico para esse público na campanha de carnaval" ressalta Dirceu Greco, Diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Outros dois pôsteres direcionam-se aos jovens gays e à população heterossexual.

 

Os filmes a serem transmitidos pela TV e internet apresentam situações em que os públicos-alvos da campanha: homens gays jovens e um casal heterossexual encontram-se prestes a ter relações sexuais sem camisinha. Em ambos os filmes, surgem personagens fantasiosos - uma fadinha, no caso do filme do casal gay, e um siri, no casal heterossexual - com uma camisinha. Ao final, em ambos os vídeos é apresentada a mensagem: "Na empolgação rola de tudo. Só não rola sem camisinha. Tenha sempre a sua." Para ver as peças da campanha, acesse o link http://www.aids.gov.br/campanhas/2012/carnaval.

 

Na população geral de 15 a 24 anos, entre 1980 e 2011, foram diagnosticados 66.698 casos de aids, sendo 38.045 no sexo masculino (57%) e 28.648 no sexo feminino (43%). O total equivale a 11% do total de casos de aids notificados no Brasil desde o início da epidemia.

No ano passado, para cada 16 homossexuais de 15 a 24 anos vivendo com aids, havia 10 heterossexuais. Essa relação, em 1998, era de 12 para 10.

De 1998 a 2010, o porcentual de casos na população heterossexual de 15 a 24 anos caiu 20,1%. Entre os gays da mesma faixa etária, no entanto, houve aumento de 10,1%, conforme último boletim divulgado.

Tudo o que sabemos sobre:
aidscampanhagovernojovensgays

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.