Saúde recruta 200 voluntários para estudo sobre risco cardíaco

Instituto irá monitorar a saúde de pacientes que têm pelo menos um fator de risco para doenças do coração

12 de agosto de 2010 | 12h14

A Secretaria de Estado da Saúde, por intermédio do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, está recrutando 200 voluntários para um estudo internacional sobre prevenção de doenças do coração. Podem se inscrever mulheres com idade a partir de 60 anos e homens a partir de 55 anos que apresentem ao menos um fator de risco para desenvolver doenças cardíacas.

 

Serão acompanhadas pessoas que apresentem fatores como gordura acumulada no abdômen, tabagismo, má alimentação, estresse, sedentarismo ou histórico familiar de doenças cardíacas, entre outros.

 

O estudo, também realizado por outras instituições brasileiras, envolverá 12.500 mil participantes e recrutará pacientes em 22 países. Ao se inscrever, o voluntário receberá um contato telefônico da unidade, onde será avaliado em uma pré-seleção e receberá todas as informações sobre o estudo.

 

Caso preencha os critérios, o paciente será convocado a fazer uma avaliação inicial e será acompanhado pela equipe médica do Dante por um período de cinco a seis anos, realizando exames rotineiros. Durante as consultas, o participante sempre receberá orientações de prevenção como atividades físicas, exames, medicamentos de prevenção e dicas de boa alimentação.

 

"Esse estudo irá averiguar a população que apresenta risco moderado para desenvolver doenças do coração. Por isso é tão inovador e importante", afirma o cardiologista Álvaro Avezum, do Dante Pazzanese, que coordena o estudo no Brasil.

 

A pesquisa é coordenada internacionalmente pela Population Health Research Institute, Universidade da McMaster e Hamilton Health Sciences, Canadá.

Os interessados em participar da Pesquisa podem se inscrever e tirar dúvidas por meio do site http://www.dantepazzanese.org.br/pesquisa/hope3/ ou pelos telefones (11) 5085-6353/ 6352.

 

As informações são da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.