Secretaria confirma a segunda morte por H1N1 este ano em Sorocaba

Mulher de 32 anos era cardiopata e fazia parte dos grupos de risco, mas não tinha sido vacinada

Agência Estado

08 Junho 2010 | 18h20

SÃO PAULO - A Secretaria de Saúde de Sorocaba, a 92 km de São Paulo, confirmou na segunda-feira, 7, a segunda morte por gripe suína (Influenza A/H1N1) deste ano na cidade. A vítima, uma mulher de 32 anos, morreu no domingo. Ela fazia parte dos grupos de risco - era cardiopata -, mas não tinha sido vacinada.

 

Segundo a Vigilância Epidemiológica, a paciente foi atendida de acordo com o protocolo indicado e vinha sendo medicada com o antiviral Tamiflu. A outra morte, também de uma mulher, de 43 anos, ocorreu em abril. Desde o início do ano, Sorocaba registrou 50 casos suspeitos, mas 41 foram descartados. Um caso aguarda resultado de exame.

 

Durante a vacinação, encerrada no último dia 2, três grupos de risco não atingiram a cobertura de 80% definida pelo Ministério da Saúde: gestantes, adultos de 30 a 39 anos e crianças de 2 a 5 anos. De acordo com a secretaria municipal, os postos continuam vacinando pessoas desses grupos. As informações são do Jornal da Tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.