Jorge F./Depen
Jorge F./Depen

Secretaria confirma primeira morte de detento por coronavírus no sistema prisional de SP

José Iran Alves da Silva, de 67 anos, cumpria pena na Penitenciária 2, em Sorocaba, interior de São Paulo

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2020 | 22h20


SOROCABA - O sistema prisional paulista registrou, neste domingo, 19, a primeira morte de preso pelo coronavírus. A vítima, José Iran Alves da Silva, de 67 anos, cumpria pena na Penitenciária 2, em Sorocaba, interior de São Paulo,  e morreu na Santa Casa local, onde estava internado desde o dia 9 de abril. A Secretaria da Administração Penitenciária confirmou o óbito e informou que ele tinha comorbidades. Outros dois presos da mesma penitenciária estão internados com o vírus em hospitais da cidade. Um deles está na Santa Casa, o outro, no Hospital Regional de Sorocaba, mas o estado de saúde deles não foi informado.

O detento que morreu ingressou na penitenciária no dia 3 de maio de 2016, após ser encaminhado pelo 2.o Distrito Policial de Campinas, também no interior. Conforme a SAP, ele era portador de hipertensão e fazia tratamento de inflamação na próstata. Os detentos que tiveram contato com os presos acometidos pelo coronavírus estão isolados. O banho de sol foi suspenso na unidade, que tem capacidade para 935 presos, mas abriga 2.051. Sorocaba contabiliza 12 mortes confirmadas e cinco suspeitas de coronavírus. Os casos confirmados chegaram a 65, com 11 pacientes internados em unidade de terapia intensiva (UTI).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.