Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Secretário de Saúde do Rio pode estar com gripe suína

Sérgio Cortês começou a apresentar sintomas após retornar de uma viagem aos Estados Unidos

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

19 Junho 2009 | 11h47

O secretário estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes, pode ter contraído a gripe suína. A informação foi confirmada pela assessoria da Secretaria Estadual de Saúde nesta sexta-feira, 19. Ele está em isolamento domiciliar e passa bem.

 

Veja também: 

link Chile vai isolar à força doente de gripe suína

link País conclui primeiras sequências genéticas do A (H1N1)

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

Côrtes começou a apresentar sintomas da doença, como febre e dor no corpo, na terça-feira, 16, após retornar de uma viagem aos Estados Unidos. A mulher dele, que também viajou, deve ficar em casa até que o resultado do exame fique pronto. Todas as pessoas que tiveram contato próximo com o secretário estão sendo monitoradas.

 

Segue a íntegra da nota divulgada pela secretaria:

 

"A Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil (Sesdec) informa que o secretário de Estado de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, encontra-se, em isolamento domiciliar, com suspeita de infecção pelo vírus Influenza A (H1N1). Esclarece ainda que amostras com secreção respiratória estão em análise laboratorial e que o protocolo de prevenção e assistência preconizado pelo Ministério da Saúde e aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) seguido é exatamente o mesmo dos demais casos suspeitos existentes hoje, no País. Justamente por isso, por precaução, estão sendo realizadas busca ativa e monitoramento das pessoas que estabeleceram contato próximo com o secretário".

 

Mundo

 

O último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a gripe suína divulgado nesta sexta-feira, 19, eleva para 44.287 o número de casos confirmados no mundo, o que representa um aumento de cinco mil ocorrências em apenas dois dias. Segundo estes dados, a doença já matou 180 pessoas ao redor do planeta.

 

Os maiores aumentos ocorreram no México, com 1.383 novos casos nas últimas 48 horas; no Canadá, com 856; no Chile, com 790; e no Reino Unido, com 291.  Os Estados Unidos ainda são o país mais afetado, com 17.855 casos e 44 mortos, seguido do México (7.624 ocorrências e 113 vítimas) e do Canadá (4.905 infectados e 12 falecidos).

 

(Com Efe)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.