Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO

Sem dados de SP, Brasil registra 823 mortes por covid-19 em 24 horas

Ao todo, o País soma 541.323 perdas e 19.339.124 casos durante a pandemia, segundo consórcio de veículos de imprensa

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2021 | 20h25

SÃO PAULO - O Brasil registrou 823 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa neste sábado, 17. O balanço, no entanto, não contou com a atualização de São Paulo, Estado mais populoso e responsável pela maior quantidade, em números absolutos, de casos e óbitos desde o início da pandemia.

Ao todo, o Brasil soma 541.323 perdas durante a crise sanitária. Já o total de diagnósticos chegou a 19.339.124, de acordo com o balanço. Nas últimas 24 horas, foram notificados 32.724 casos de coronavírus.

No site, a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) de São Paulo afirma que "não houve atualização das informações de casos e óbitos de covid-19 em 17/julho/2021 por indisponibilidade dos dados". Até a sexta-feira, 16, o Estado acumulava 134.320 mortes e 3.919.754 diagnósticos de covid.

Sem São Paulo, a média móvel de óbitos, índice que corrige distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 1.196. Por sua vez, a de novos casos chegou a 39.048. Ambas estão em tendência de queda há pelo menos 20 dias. Médicos e cientistas, no entanto, ainda alertam que o patamar da pandemia no País é alto.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Segundo os números do Ministério da Saúde, 17.983.275 de pessoas se recuperaram da doença. Outras 817.907 estão em acompanhamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.