'Sempre quis uma família enorme', diz mãe de óctuplos nos EUA

Nadya contou que tentou engravidar durante sete anos antes de conceber através de inseminação artificial

BBC

06 Fevereiro 2009 | 14h31

A mãe solteira que recentemente teve óctuplos em Los Angeles, Califórnia, falou pela primeira vez publicamente sobre seu desejo de ter uma família "enorme".   Veja também: Mãe que teve parto de 8 bebês fica sem presentes Mãe dos óctuplos já tinha seis outros filhos Óctuplos nascidos nos EUA já respiram sem aparelhos Mulher dá à luz óctuplos na Califórnia   Nadya Suleman disse em sua primeira entrevista, concedida ao canal de TV americano NBC, que queria compensar a infância solitária de filha única.   Suleman, de 33 anos, contou que tentou engravidar durante sete anos antes de finalmente conceber através de inseminação artificial.   "Com essa técnica, deu certo. E então, apenas continuei", afirmou.   A mãe solteira já tinha seis filhos. Com os óctuplos, Suleman agora tem 14 crianças.   "Este sempre foi meu sonho, ter uma família grande, uma família enorme", disse ela na entrevista.   "Eu queria um certo tipo de ligação e conexão com outras pessoas que... eu realmente sentia falta durante meu crescimento."   Mesmo pai   A mãe de Nadya Suleman, Angela, disse ao jornal Los Angeles Times que seus primeiros seis filhos foram gerados com espermatozoides do mesmo doador.   Nadya Suleman é divorciada, mas Angela acrescentou que o ex-marido de sua filha não é o pai das crianças.   Os oito bebês de Nadya Suleman nasceram depois de uma cesariana em um hospital perto de Los Angeles no dia 26 de janeiro, nove semanas antes do tempo, e todos estariam bem de saúde.   O caso dos óctuplos gerou polêmica nos Estados Unidos sobre a ética dos tratamentos de inseminação artificial.   Especialistas no setor afirmaram que faltam regras para inseminação artificial e pediram que organizações imponham medidas mais severas para médicos e clínicas.   O Conselho Médico da Califórnia iniciou uma investigação para saber se ocorreu uma "infração nos padrões de atendimento".   A Sociedade Americana para Medicina Reprodutiva recomenda que mulheres na idade de Suleman não recebam implante de mais do que dois embriões.   Os nascimentos de bebês múltiplos aumentam os riscos de partos prematuros e de danos à saúde da mãe.

Mais conteúdo sobre:
óctuplos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.