AFP
AFP

Serra Leoa está livre do Ebola, declara OMS

Após registrar quase 4 mil mortes desde 2013, país está há 42 dias sem nenhum caso novo

O Estado de S.Paulo, O Estado de S. Paulo

07 Novembro 2015 | 11h34

FREETOW, SERRA LEOA - A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou neste sábado, dia 7, que Serra Leoa está livre de transmissões do vírus Ebola. Apesar disso, como precaução, a entidade vai manter o país em vigilância reforçada pelos próximos 90 dias, na eventualidade de novos casos da enfermidade serem reportados. 

Em cerimônia realizada na capital do país, Freetow, a OMS informou que nenhum paciente com suspeita de ter contraído o vírus foi identificado nos últimos 42 dias. O período equivale ao dobro do tempo de incubação do Ebola, o que corrobora para a tese de que o país agora está livre da doença.

Quase 4 mil pessoas morreram apenas em Serra Leoa devido à enfermidade, na que foi considerada a pior epidemia do Ebola da história. O país foi um dos mais atingidos e, junto com a Guiné e a Libéria, somou mais 11 mil vítimas fatais no surto que afetou a região central da África no fim de 2013. 

A Guiné está há 21 dias sem registrar novos casos, mas ainda não foi considerada oficialmente livre da doença. Já a Libéria está sem novas confirmações desde junho. Neste ano, o país já ficou livre do Ebola por duas vezes, em maio e setembro. Isso porque após a primeira declaração da OMS, em maio, o vírus voltou a se manifestar, sendo necessário novo período de vigilância./ASSOCIATED PRESS


Mais conteúdo sobre:
Ebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.