Sexo e dinheiro ativam áreas diferentes do cérebro

Pesquisa mostra que regiões diferentes reagem a prazeres 'primários' e 'secundários'

Efe

28 Setembro 2010 | 12h32

PARIS - O sexo e outros prazeres primários, que satisfazem as necessidades vitais, ativam diferentes áreas cerebrais das que são ativadas pelos prazeres secundários, como a obtenção de dinheiro ou de poder, de acordo com uma equipe do Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS).

 

Recompensas eróticas põem em atividade uma parte mais antiga em termos de alterações no córtex órbito-frontal, uma região na parte frontal do cérebro, enquanto que aqueles que não são essenciais para a sobrevivência ou possuem um caráter adquirido geram uma reação em uma parcela mais recente, disse o CNRS nesta terça-feira, 28, em um comunicado.

 

Estas são algumas das conclusões da equipe do Centro de Neurociência Cognitiva, em Lyon, dirigido por Jean-Claude Dreher, que fez a experiência com 18 voluntários, que disputaram um tipo de jogo em que poderiam ganhar dinheiro ou a visualização de imagens eróticas, enquanto a atividade cerebral era gravada com um aparelho de ressonância magnética.

 

As recompensas são tratadas em regiões do cérebro parcialmente comuns, mas com uma dissociação no córtex órbito-frontal, que se torna mais pronunciada quanto mais abstratas e complexas são as satisfações.

 

Estes resultados podem fornecer uma melhor compreensão de certas doenças psiquiátricas, como a ludopatia, assim como o estudo das redes neurais envolvidas na motivação e aprendizagem, afirmou o CNRS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.