Sexo entre toxicômanos acelera transmissão da aids na Ásia

OMS alerta que o consumo de drogas é a principal causa para o crescimento da doença no continente

Efe,

07 Dezembro 2009 | 16h17

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu nesta segunda-feira, 7, que o consumo de drogas é a principal causa que acelera a epidemia de aids e o HIV na Ásia, sobretudo pela promiscuidade sexual dos toxicômanos. Segundo os últimos dados revelados pela OMS, a maioria dos contágios da doença no continente acontece agora por via intravenosa.

 

Veja também:

linkTemporão quer taxar voos para financiar combate à aids

linkBrasil ajudará Moçambique a produzir genéricos contra aids

linkSoropositivos no Brasil sofrem com problemas psicológicos 

 

Outro perigo são os soropositivos que mantêm relações sexuais sem preservativo após terem tomado estimulantes com efeitos afrodisíacos como metafetaminas.

 

A OMS, o Banco Asiático de Desenvolvimento e especialistas antidroga das Nações Unidas realizam esta semana uma reunião na Malásia com o objetivo de adotar uma nova estratégia comum para frear a expansão da aids na região entre 2010 e 2015.

 

O novo plano deve incluir medidas para combater a influência dos entorpecentes sintéticos e o efeito acrescentado da transmissão aos soropositivos da hepatite C via seringas infectadas, assim como programas voluntários de reabilitação.

Mais conteúdo sobre:
drogas aids HIV Ásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.