Sobe para 23 número de mortes pela gripe na Argentina

Profissionais da Saúde da Argentina denunciam que casos no país vizinho poderiam chegar a dez mil

Efe,

26 Junho 2009 | 00h37

Aumentou para 23 o número de mortes pela gripe suína na Argentina e o total de casos passou para 1.488, informou o ministério da Saúde local.

 

Segundo porta-vozes da pasta, houve duas mortes pela doença nesta quinta, enquanto outros 97 casos foram registrados. Uma das vítimas mortais foi uma grávida de 22 anos em uma clínica de Luján, em Buenos Aires.

 

Os médicos fizeram uma cesariana na jovem, grávida de 37 semanas, e conseguiram salvar o bebê, que se mantinha estável no centro médico onde sua mãe morreu.

 

Segundo algumas organizações do setor de saúde, a situação é "muito séria" e os números da gripe são "substancialmente maiores" que os dados oficiais. Os hospitais também estariam "à beira do colapso".

 

A Federação Sindical de Profissionais da Saúde da Argentina pediu que o governo declare estado de emergência pela expansão da gripe.

 

Acredita-se que o número real de pessoas com a doença possa estar acima de dez mil, pois o governo só reporta os casos mais graves.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína gripe A Influenza A (H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.