Sol ilumina estátua de Ramsés II em evento visto 2 vezes ao ano

O templo foi construído de modo que os raios solares iluminam o rosto da estátua em outubro e fevereiro

Efe,

22 de outubro de 2007 | 14h04

pcios e turistas puderam ver o sol iluminar o rosto da estátua do faraó Ramsés II no templo na cidade de Abu Simbel, no sul do Egito, em um raro fenômeno que ocorre apenas duas vezes ao ano.      Às 5h55 (1h55 de Brasília), os raios solares começaram a entrar no templo e iluminaram o rosto da estátua durante 24 minutos, para anunciar o início do mês do "Bert", que marcava o começo da temporada agrícola para os antigos egípcios.      Segundo o diretor de antiguidades de Abu Simbel, Mohammed Hamed, citado pela agência oficial Mena, cerca de 2.500 turistas estiveram presentes para observar o fenômeno, que se repetirá em 22 de fevereiro.      Esta noite será realizado um espetáculo para contar a história do faraó e explicar o projeto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) que salvou o templo de ficar submerso no lago Nasser quando a represa de Assuã foi construída, em 1964.      O Templo do Sol foi construído de modo que os raios solares iluminam o rosto da estátua de Ramsés II apenas duas vezes ao ano: em 22 de outubro, para comemorar sua ascensão ao trono, e em 22 de fevereiro, por ocasião do seu aniversário.   Os engenheiros da Unesco que participaram do salvamento do templo levaram e conta este fenômeno e conseguiram que ele se repetisse em sua nova localização, vários metros acima do local original.

Tudo o que sabemos sobre:
ramsésabu simbelegitoarqueologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.