Sonda revela visão da Lua impossível de se obter da Terra

Imagem do hemisfério leste combina parte do lado próximo e do lado oculto do satélite

estadão.com.br, estadão.com.br

09 Setembro 2010 | 17h19

 

A Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), sonda na Nasa em órbita da Lua, produziu um mosaico de imagem que mostra todo o hemisfério leste do satélite natural da Terra, revelando metade do lado próximo e metade do lado oculto da Lua. Essa combinação nunca é vista a partir da superfície terrestre.

 

A metade esquerda da imagem mostra parte do lado próximo, que é a face que a Lua mantém permanentemente voltada para a Terra, com as grandes planícies de lava, ou "mares", que  são sua característica mais marcante.

 

Já a metade direita mostra parte do lado oculto, que só foi visto pela primeira vez no século passado, em imagens de sondas espaciais. 

 

O "mar" que aparece na altura da linha do equador, perto da margem esquerda, é o Mar da Tranquilidade, onde a Apollo 11 pousou em 1969, no lado próximo da Lua.

 

Já as duas depressões circulares e escuras que surgem perto da borda direita são o Mar de Moscou (no alto) e o Mar de Tsiolkovsky (abaixo), batizados depois de serem descobertos por uma sonda soviética, a priemira a fazer fotos do lado oculto.

 

Lançada em 2009, a LRO circunda a Lua numa órbita que passa sobre os polos do satélite, a cerca de  50 km de altitude. As lacunas na imagem correspondem a áreas que ainda não foram integragas ao mosaico.

Mais conteúdo sobre:
lua lro lado oculto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.