Sorocaba registra morte por leptospirose após enchente

Uma semana depois de contato com água da chuva, mulher de 54 anos começou a apresentar os sintomas

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

25 Março 2015 | 18h20

SOROCABA - Uma mulher de 54 anos morreu de leptospirose, doença causada principalmente pela urina de ratos, na terça-feira, 24, em Sorocaba. A causa da morte foi confirmada nesta quarta-feira, 25, pela Secretaria de Saúde do município. De acordo com o secretário Francisco Fernandes, foi apurado que ela teve contato com água da enchente que atingiu bairros da cidade durante um temporal, no último dia 10. Uma semana depois a vítima começou a apresentar sintomas da doença.

Internada no Hospital Santa Lucinda, a paciente teve o quadro agravado e não resistiu. É a primeira morte por leptospirose este ano na cidade. No início, os sintomas foram confundidos com dengue, já que a cidade convive com uma epidemia dessa doença. Logo, porém, surgiram complicações hepáticas e renais compatíveis com a leptospirose. 

A doença, que também pode ser transmitida por outros animais, como cães, cavalos e caprinos, tem um índice de mortalidade de até 30%.

Mais conteúdo sobre:
Sorocaba leptospirose

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.