NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Sorocabana deve dar lugar a hospital privado

Prefeitura diz que já acionou a Procuradoria-Geral do Município para adotar as medidas cabíveis para garantir o atendimento médico à população

Paula Felix, O Estado de S.Paulo

25 Agosto 2018 | 03h00

O Hospital Sorocabana, na Lapa, zona oeste de São Paulo, fechado desde 2010 e com o prédio leiloado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na semana passada, deverá dar lugar a um novo complexo médico, privado, segundo a empresária que arrematou o complexo, Conceição Caballos. A Prefeitura diz que já acionou a Procuradoria-Geral do Município (PGM) para adotar as medidas cabíveis para garantir o atendimento médico à população – no local, funcionam duas unidades de atendimento.

“Informamos que o objetivo da aquisição do imóvel é de reformar e modernizar o prédio para a instalação de um hospital que amplie e melhore o atendimento à população. Acrescentamos que não tomaremos medidas que causem a interrupção do atendimento ao público que vem sendo realizado por meio da AMA e da Rede Hora Certa”, disse Conceição, por nota. 

A empresária é dona de um hospital em Cotia, na Grande São Paulo. O prédio tem valor venal de R$ 76 milhões, mas foi leiloado pelo TRT por R$ 16 milhões. Os recursos vão pagar dívidas trabalhistas do antigo gestor do hospital, a Associação Beneficente de Hospitais Sorocabana (ABHS). A Prefeitura tinha assumido o complexo em 2012, após ter a posse cedida pelo Estado – que havia ficado com o complexo porque era dono do terreno (cedido à ABHS nos anos 1950 para a construção do hospital).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.