Soyuz acopla à Estação Espacial 50 anos após viagem de Gagarin

A nave Soyuz, decorada com um retrato do primeiro homem que foi ao espaço, acoplou à Estação Espacial Internacional na quinta-feira (horário local), dias antes do 50o aniversário do voo pioneiro de Yuri Gagarin.

ALISSA DE CARBONNEL, REUTERS

06 Abril 2011 | 21h58

O astronauta norte-americano Ron Garan e os cosmonautas russos Alexander Samokutyayev e Andrey Borisenko vão se juntar a outros três tripulantes a bordo da estação orbital depois do acoplamento que, segundo a Nasa, aconteceu às 20h09 (horário de Brasília).

A nave Soyuz TMA-21 decolou na madrugada de terça-feira da base de lançamento russa de Baikonur, no Cazaquistão, onde o voo do icônico cosmonauta começou em 12 abril de 1961.

A apertada Soyuz não parece muito diferente do aparelho soviético que levou Gagarin em torno da Terra num voo único de 108 minutos que surpreendeu o mundo e elevou as apostas na corrida espacial entre americanos e soviéticos.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, que tinha dois anos de idade no tempo do voo histórico, visitará a cidade natal de Gagarin, 150 quilômetros a oeste de Moscou, na quinta-feira, antes da comemoração de 12 de abril.

Moscou também espera receber os chefes de todas as agências espaciais do mundo para as comemorações da próxima terça-feira e as discussões sobre o futuro dos voos espaciais humanos depois da aposentadoria da Estação Espacial, em 2020.

Mais conteúdo sobre:
CIENCIAESPACOSOYUZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.