Soyuz aterrissa no Casaquistão com três tripulantes a bordo

Cosmonautas estavam na Estação Espacial Internacional e voltam após missão de 159 dias no espaço

Efe,

16 Março 2011 | 08h07

 

MOSCOU - A cápsula da nave Soyuz TMA-M, com os russos Aleksandr Kareli e Oleg Skrípochka e o americano Scott Kelly a bordo, aterrissou nesta quarta-feira, 16, sem contratempos nas estepes do Casaquistão, informou o Centro do Controle de Voos (CCVE) da Rússia. A Soyuz TMA-M aterrissou, como estava previsto, várias dezenas de quilômetros ao norte da cidade Casaque de Arkalyk.

Veja também:

link Rússia adia lançamento de nave que levaria cosmonautas para a ISS

 

"Segundo o boletim do comandante da nave, o estado de saúde dos tripulantes é bom", foi a mensagem anunciada pelos alto-falantes do CCVE, segundo a agência russa "Interfax". Os tripulantes da nave retornaram à Terra após uma missão de 159 dias a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

A aterrissagem da TMA-M, o primeiro exemplar desta nova nave russa, era aguardada com expectativa pelos especialistas, pois seus sistemas de comando são digitais, ao contrário das Soyuz anteriores. Durante sua missão na ISS, Kareli, Skrípochka e Kelly participaram da recepção da nave Discovery, de duas naves de carga russas Progress, da nave de carga europeia ATV e da japonesa HTV-2. Além disso, os dois cosmonautas russos participaram de três caminhadas espaciais.

Com o retorno da Soyuz TMA-M à Terra, a tripulação da ISS ficou reduzida temporariamente a três membros: o russo Dmitri Kondrátiev, o italiano Paolo Nespoli e a americana Catherine Coleman. A previsão era que já nos primeiros dias de abril outros três membros se somassem à tripulação da ISS, mas o lançamento da Soyuz TMA-21, que devia levá-los à plataforma no dia 30 de março, foi adiado por problemas técnicos na nave.

De acordo com a agência espacial russa, a previsão é que o lançamento ocorra até o dia 9 do próximo mês, mas se não for possível, o plano é esperar pelo aniversário de 50 anos da primeira viagem do homem ao espaço, no dia 12 de abril.

Integram esta missão os russos Andrei Borisenko e Aleksandr Samokutiáyev, que não têm experiência no espaço, e o astronauta da Nasa Ronald Garan.

Mais conteúdo sobre:
SoyuzespaçoRússiaISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.