SP ganha novos centros especializados em transplantes

São Paulo acaba de receber novos centros para transplantes. Eles estão situados nas regiões de Guarulhos, Ribeirão Preto e São José dos Campos. O Hospital Estadual Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e a Santa Casa de São José dos Campos receberam na quarta-feira credenciamento do Ministério da Saúde para transplantes de rim. O Luzia já realizava transplantes, mas apenas entre vivos. Agora, será também com doador cadáver. Já o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto passará a fazer transplantes de coração, após receber o credenciamento. No maior hospital do Grande ABC, o Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, transplantes de córneas serão iniciados em abril. A unidade também já foi credenciada e prepara seu centro de transplantes. A grande vantagem para os moradores das quatro regiões é a facilidade de acompanhamento de saúde. Pacientes já inscritos na lista de transplantes poderão solicitar transferência para um dos quatro hospitais e realizar os exames periódicos mais perto de casa. Novos pacientes poderão se inscrever diretamente nas unidades. São Paulo teve em 2006 o melhor ano em transplantes de órgãos e tecidos (incluindo córneas) da história. Foram 6.446 cirurgias, 12,9% a mais do que em 2005, com 5.710 procedimentos, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde. É a melhor marca já alcançada por um Estado brasileiro em todos os tempos. Os números são crescentes ano a ano. Em 2004, houve 4.734 transplantes de órgãos e tecidos. Em 2003, 4.270. O Estado de São Paulo realiza cerca de 45% dos transplantes de todo o Brasil.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2007 | 10h30

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.