SP lança plano de combate à dengue

Novas medidas serão anunciadas no dia 3 e incluem treinamento rápido para médicos

Felipe Oda, Jornal da Tarde

30 de setembro de 2011 | 09h43

 Um novo plano de ação contra a dengue será lançado na próxima segunda-feira pela Secretaria de Estado da Saúde. O evento reunirá representantes de 283 municípios paulistas com risco alto ou muito alto de transmissão da doença no próximo verão, de acordo com mapeamento da pasta. 

 

Entre as novas ações que serão anunciadas, o plano prevê o treinamento de profissionais da saúde para manejo clínico, avaliação e notificação de casos aos centros de vigilância epidemiológica. 

Por meio de nota, a secretaria informa que os treinamentos terão duração de “15 minutos” e serão ministrados no próprio local de trabalho dos profissionais para evitar ausências. 

 

Classificação de risco 

 

As 283 cidades convocadas para o lançamento do Plano Estadual de Intensificação das Ações de Vigilância e Controle da Dengue para o período 2011-2012 respondem por 43% do total de casos de dengue no Estado. 

 

Segundo a pasta, não é correto falar em epidemia, mas em regiões vulneráveis à doença. O grau de risco em cada município foi determinado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica da secretaria em parceria com a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

 

A classificação é baseada no cruzamento de quatro indicadores: incidência da doença (piores índices registrados nos últimos dez anos); densidade populacional; série histórica (resultados obtidos nos últimos dez anos) e índice de infestação predial (presença de criadouros do mosquito Aedes Aegypti por área). 

 

O Estado registrou neste ano 76,8 mil casos de dengue. A secretaria afirma que o número é 60% inferior ao total de 2010, quando houve 189,3 mil casos. Em 2011, Ribeirão Preto é a cidade que concentra o maior número de registros até agora: 19% do total de casos no Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.