Tiago Queiroz/Estadão - 05/10/21
Tiago Queiroz/Estadão - 05/10/21

SP pode flexibilizar uso de máscaras em dezembro, prevê governo estadual

Para que isso ocorra, Estado deve avançar em indicadores que monitoram desde a cobertura vacinal da população à quantidade de novas internações pela covid-19

Ítalo Lo Re, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2021 | 15h06

Correções: 03/11/2021 | 17h29

SÃO PAULO - O governo de São Paulo informou nesta quarta-feira, 3, que prevê flexibilizar o uso de máscaras em ambientes abertos a partir do início de dezembro. Para que isso ocorra, é necessário que o Estado avance em quatro indicadores, que monitoram desde a cobertura vacinal da população à quantidade de novas internações pela covid-19.

"A posição do Comitê Científico do Estado de São Paulo é que este momento ainda não é seguro, adequado para a liberação do uso das máscaras", disse o coordenador-executivo do Comitê Científico, João Gabbardo. Segundo ele, o Estado ainda está em "uma transição importante", com atividades voltando à normalidade. "Então, nós esperamos observar melhor essas questões antes da liberação das máscaras", explicou.

Para dar um próximo passo, o Comitê Científico, que assessora o governo Doria, definiu que irá monitorar um conjunto de quatro indicadores. Uma das metas a ser atingida para o início da flexibilização do uso de máscaras, apontou Gabbardo, é ter 75% da população total do Estado com duas doses ou dose única de vacinas contra a covid-19. Atualmente, o índice está em 68,5%. As outras três metas são:

  • A média móvel de novos casos deve ficar abaixo de 1.100 (atualmente, o indicador está próximo de 800);
  • A média móvel de novas internações deve ser inferior a 300 (atualmente, o número está abaixo de 400);
  • A média móvel de óbitos deve ficar abaixo 50 (atualmente, o índice está pouco acima de 60).

A flexibilização do uso de máscaras em locais abertos, portanto, estará condicionada ao cumprimento desses indicadores. "Quando nós atingirmos os quatro indicadores, o Comitê Científico encaminhará ao governo do Estado a possibilidade da liberação do uso das máscaras em ambientes abertos e sem aglomeração", informou Gabbardo.

Se os indicadores continuarem avançando no ritmo atual, o coodenador-executivo do Comitê prevê atingir os objetivos no final de novembro. "Dessa forma, para o início do mês de dezembro, é possível que haja a liberação do uso de máscaras em ambientes abertos e sem aglomeração", disse Gabbardo. Na capital carioca, por exemplo, o uso de máscaras em locais abertos deixou de ser obrigatório desde o final de outubro.

Correções
03/11/2021 | 17h29

Uma das metas do governo paulista para flexibilizar o uso de máscaras é completar o esquema vacinal de 75% da população total, e não do público adulto, como constava na primeira versão do texto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.