SP vacina 263 mil nas primeiras horas de campanha contra gripe

Total de atendimentos sobe 13,3% em comparação com 2008; balanço do dia de vacinação ainda será divulgado

André Magnabosco, Agência Estado

25 Abril 2009 | 17h31

O balanço preliminar da Secretaria da Saúde de São Paulo referente ao primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra gripe aponta que mais de 263 mil idosos foram vacinados no estado entre 8h e 11h da manhã deste sábado, 25. O total de pessoas atendidas representa um acréscimo de 13,3% em relação ao número de vacinas dadas nas três primeiras horas da campanha em 2008.

 

O resultado oficial de vacinações neste primeiro dia da campanha deverá ser divulgado ainda neste sábado, após às 18h. A meta da Secretaria de Saúde de São Paulo é vacinar mais de 3,6 milhões de pessoas no Estado até o próximo dia 8 de maio, data de encerramento da campanha.

 

O Ministério da Saúde traçou como objetivo encerrar a campanha com a vacinação de mais de 15,5 milhões de pessoas em todo o Brasil, todas com idade a partir de 60 anos. Para tanto, o governo investiu R$ 162 milhões na compra de 21 milhões de doses de vacina e montagem da infraestrutura da campanha, que mobilizará 241 mil pessoas. O balanço oficial do Ministério da Saúde a respeito deste primeiro dia de vacinação também deverá ser divulgado neste sábado.

 

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 80% da população com 60 anos ou mais. A ação, que vai até o dia 8 de maio, tem como objetivo reduzir os óbitos e as internações causadas pela gripe e suas consequências. A vacina, que será aplicada gratuitamente, estará disponível em aproximadamente 65 mil postos de todo o País. Ao todo, 241 mil pessoas participarão da mobilização, que contará com 27 mil veículos (terrestres, marítimos e fluviais).

 

O Ministério adverte, que mesmo quem tomou a vacina no ano passado deve procurar o posto de saúde. A vacina é um dos meios de prevenir a gripe e suas complicações, além de apresentar um impacto na diminuição das internações hospitalares e da mortalidade evitável. Entre a população de 60 anos ou mais, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global.

Mais conteúdo sobre:
VacinaçãoIdoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.