AP
AP

SP vacinará mais de 13 milhões de pessoas contra gripe A

Primeira etapa da campanha começa no próximo dia 8 de março, para profissionais da área da saúde e indígenas

estadao.com.br,

24 Fevereiro 2010 | 10h57

Cerca de 13,3 milhões de paulistas serão vacinados contra a influenza A (H1N1), a gripe suína. O número foi definido nesta quarta-feira, 24, pela Secretaria de Estado da Saúde. De acordo com a pasta, a primeira etapa da campanha começa no próximo dia 8 de março, para 704,7 mil profissionais da área da saúde e 4,6 mil moradores de aldeias indígenas, e vai até o dia 19.

 

Veja também:

linkGripe A ainda é pandêmica, diz OMS

linkHibridização de vírus cria variedades perigosas de gripe

linkNova vacina contra a gripe sazonal deve conter vírus H1N1

especialESPECIAL: Entenda a gripe suína  

 

O primeiro lote de vacinas adquirido pelo Ministério da Saúde começará a ser distribuído até a próxima semana aos municípios paulistas. Os profissionais de saúde a serem vacinados são aqueles que trabalham em serviços de saúde, envolvidos diretamente na resposta à pandemia, em 6,4 mil serviços de saúde do Estado, público, privados e conveniados, entre hospitais, prontos-socorros, Unidades Básicas de Saúde, ambulatórios e unidades de Saúde da Família, entre outros.

 

Seguindo as diretrizes do ministério, deverão receber a vacina médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, recepcionistas, pessoal de limpeza e segurança, motoristas de ambulância, equipes de laboratório e profissionais que atuam em investigação epidemiológica.

 

A vacinação dos profissionais de saúde ocorrerá no próprio local de trabalho dos profissionais. A secretaria irá encaminhar as doses aos municípios, que ficarão encarregados de organizar a campanha no local. Já a imunização da população indígena será feita diretamente nas aldeias, em parceria com a Funasa (Fundação Nacional de Saúde).

 

"Imunizar os profissionais de saúde é fundamental como medida de prevenção, já que esses trabalhadores lidam diretamente com pessoas doentes, algumas das quais podem adquirir e transmitir o vírus da nova gripe. Vamos aproveitar e também proteger a população das aldeias indígenas", diz o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

 

A segunda fase da vacinação contra a doença, que começa em 22 de março, incluirá as gestantes, crianças a partir de seis meses e menores de dois anos de idade e os portadores de doenças crônicas, asmáticos graves, diabetes, pessoas imunodeprimidas, cardiopatas e portadores de doenças respiratórias crônicas, dentre outros.

 

As gestantes poderão ser vacinadas entre 22 de março e 7 de maio. Já a vacinação para crianças de seis meses a dois anos e para os portadores de doenças crônicas terminará em 2 de abril.

 

Na terceira etapa da campanha, que ocorrerá entre os dias 5 e 23 de abril, será vacinada a população paulista de 20 a 29 anos de idade. E de 24 de abril a 7 de maio receberão a vacina os idosos com 60 anos ou mais portadores de doenças crônicas. Os demais idosos irão tomar a vacina contra a gripe comum (sazonal).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.