Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

STF restabelece decisão que proíbe venda de bebidas alcoólicas em bares de SP após 20h

Na segunda-feira, 14, o Tribunal de Justiça de São Paulo havia suspendido temporariamente parte do decreto assinado pelo governador João Doria

Renato Vieira, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2020 | 16h37

O Governo de São Paulo conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) uma decisão que restabelece imediatamente a proibição de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes e lojas de conveniência depois de 20h. Na segunda-feira, 14, o Tribunal de Justiça de São Paulo havia suspendido temporariamente parte do decreto assinado pelo governador João Doria (PSDB). A decisão de caráter liminar atendeu a pedido da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

A medida do governo do Estado foi anunciada na semana passada como uma tentativa de frear a disseminação do coronavírus. O presidente do STF, Luiz Fux, atendeu ao pedido da PGE (Procuradoria Geral do Estado) pela suspensão de liminar em favor da Abrasel.

O decreto estadual determina o fechamento de bares às 20h, e de lojas de conveniência e restaurantes às 22h. Após às 20h, a venda de bebidas nestes estabelecimentos é proibida, mesmo se o cliente fizer o pedido para viagem. A capacidade de público desses locais está limitada a 40% da lotação máxima.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusSão Paulo [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.