Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Subnutrição é fator de risco de morte em idosos, diz estudo da USP

Levantamento da USP revela que a chance de óbito aumenta em 500% se comparada com os saudáveis

Agência Estado

07 Julho 2010 | 12h39

SÃO PAULO - Um levantamento feito pela nutricionista Luciana Silva Ferreira, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) aponta que os idosos subnutridos têm 500% mais chances de morrer do que aqueles que não apresentam sintomas de falta de alimentação, segundo a agência de notícias da USP.

Independente de outros fatores de risco, como renda insuficiente, fratura de quadril, depressão, tabagismo, força muscular reduzida, diabetes, doenças cardiovasculares e pulmonares, a subnutrição foi o fator mais fortemente associado ao óbito.

De acordo com Luciana, a subnutrição se destaca entre as doenças crônicas não transmissíveis, por atuar tanto como causa como consequência de outros males.

Mais conteúdo sobre:
subnutrição idosos USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.