Superfícies? Espirros? Como o coronavírus pode e não pode se propagar

Superfícies? Espirros? Como o coronavírus pode e não pode se propagar

Especialistas acreditam que espirrar e tossir são as principais formas de transmissão, assim como compartilhar uma refeição com alguém

Heather Murphy, The New York Times

03 de março de 2020 | 13h36

Um vírus delicado, mas extremamente contagioso, cerca de 900 vezes menor do que um fio de cabelo humano, se propaga de pessoa para pessoa em todo o mundo. O coronavírus já infectou pessoas em pelo menos 60 países.

Como este vírus é novo, o entendimento dos especialistas sobre como ele se dissemina é limitado, mas oferece algumas orientações sobre como pode ser transmitido, ou não.

- Se você se deparou com uma pessoa doente, ficará doente também?

Você vai a um supermercado lotado. Um vendedor está com o coronavírus. Isto o coloca mais em risco de ser infectado por essa pessoa?

Os especialistas concordam que há muita coisa ainda para se saber, mas quatro fatores provavelmente são importantes: o quão próximo e por quanto tempo você se mantém próximo da pessoa; se ela projeta gotículas do nariz ou da boca em você; e o quanto você toca o seu rosto (naturalmente sua idade e saúde também são fatores importantes).

- O que são gotículas virais?

É a que contém partículas do vírus. Um vírus é um micróbio minúsculo codependente que se fixa numa célula, toma conta dela e se locomove para o próximo hospedeiro. É o seu “estilo de vida”, disse Gary Whittaker, professor de virologia na faculdade de medicina veterinária da Cornell University.

Um vírus “nu” não pode ir para qualquer parte, a não ser que pegue uma carona de uma gotícula de muco ou saliva, disse Kin-on-Kwok, professor da Jockey Club School of Public Health and Primary Care da Universidade Chinesa de Hong Kong.

Essas gotículas de muco e saliva são ejetadas da boca ou do nariz quando tossimos, espirramos, rimos, cantamos, respiramos e falamos. Se não alcançam alguma coisa no caminho, elas normalmente pousam no chão ou terreno.

Para ter acesso às suas células, as gotículas virais precisam entrar pelos olhos, pelo nariz ou boca.  Alguns especialistas acreditam que espirrar e tossir são provavelmente as principais formas de transmissão. Para o professor Kwok, falar cara a cara com uma pessoa ou compartilhar uma refeição com alguém implicam também um risco.

Julian Tang, virologista e professor na Universidade de Leicester, na Grã-Bretanha e vem pesquisando o coronavírus, concorda com o professor Kwok.

“Se você cheira o que alguém está comendo no almoço – alho, curry, etc –  está inalando o que essa pessoa está expirando, incluindo qualquer vírus na sua respiração.

- O quão próximo é próximo demais?

Christian Lindmeier, porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o melhor é se manter distante pelo menos 90 centímetros da pessoa infectada. Segundo os Centros de Prevenção e Controle de Doenças, uma distância de cerca de 1m80 implica um risco.

- Quanto tempo já é considerado excessivo para ficar perto de uma pessoa que está infectada?

Isto ainda não está claro, mas muitos especialistas concordam que mais tempo equivale a mais risco. 

- E você vai saber se uma pessoa está infectada?

Não necessariamente. Tenha em mente o fato de que, se ficar doente, muitos sintomas são tão leves como um resfriado ou uma gripe. Mas os que estão infectados com o coronavírus nunca caem doentes totalmente. (Tecnicamente, COVID-19 é o nome da doença causada pelo vírus respiratório).

Mas o lado negativo disto é que é difícil dizer quem pode propagar o coronavírus.

Num número crescente de casos, pessoas sem sintomas infectaram outras. A OMS anda acredita que muitos dos que disseminaram o coronavírus estavam claramente doentes no momento da transmissão, disse Lindmeier. 

- O vírus pode se fixar num ponto de ônibus, numa tela de toque ou outra superfície?

Sim. Depois que inúmeras pessoas que participaram de um serviço num templo budista, o Centro de Proteção de Saúde da cidade coletou amostras do local. As torneiras do banheiro e as capas dos livros de oração budistas testaram positivo para o coronavírus, segundo a OMS.

Tecnicamente, este vírus é o mais recente dos muitos similarmente formados. (O coronavírus tem esse nome pelas pontas que brotam da sua superfície e se assemelha a uma coroa solar). Um estudo de outros coronavírus concluiu que eles permanecem em metal, vidro ou plástico durante duas horas a nove dias.

Se uma superfície parece suja ou limpa, isto é irrelevante. Se uma pessoa infectada espirra e uma gotícula cai numa superfície, quem tocar essa superfície pode ser infectada. Não está claro o quanto é necessário para infectar uma pessoa.

Os coronavírus são relativamente fáceis de destruir, disse Whittaker. Usar um simples desinfetante em uma superfície é quase garantido quebrar o delicado envelope que envolve o minúsculo micróbio, tornando-o inócuo.

Desde que você lave as mãos antes de tocar seu rosto, está tudo bem, porque as gotículas virais não atravessam a pele.

Se está preocupado em adoecer porque uma pessoa pode ter espirrado num produto que encomendou e foi fabricado na China, não se inquiete. No momento em que o produto chegar aos Estados Unidos, você pode se sentir seguro. Mas se está realmente preocupado, limpe a superfície dele com um desinfetante ou lave suas mãos depois de tocá-lo.

- É importante a marca ou tipo de sabão a usar?

Não, afirmam vários especialistas. 

- Meu vizinho está tossindo. Devo ficar preocupado?

Não existem evidências de que partículas virais atravessem paredes ou vidro, disse o Dr. Ashish K. Jha, diretor do Harvard Global Health Institute.

Ele disse se preocupar mais com espaços comuns do que riscos representados por respiros, desde que haja uma boa circulação de ar no espaço. Um vizinho infectado pode espirrar num corrimão de escada e se você tocar nesse corrimão “esta seria a maneira mais natural de ser infectado pelo vírus do seu vizinho”, disse ele.

- Posso contrair o vírus fazendo sexo com alguém?

O beijo pode, sem dúvida, propagar o vírus, afirmam vários especialistas. Ainda é muito cedo para saber se o coronavírus é transmitido sexualmente, afirmou a OMS.

- É seguro comer onde há pessoas doentes por causa do coronavírus?

Se uma pessoa doente manuseia o alimento ou se é um bufê com muita gente, os riscos não podem ser descartados. Mas aquecer ou reaquecer a comida deve matar o vírus, disse Whittaker. O professor Jha concorda.

“Como regra geral, não temos observado que o alimento é um mecanismo de propagação”, disse ele.

- Meu cão ou meu gato podem ficar ao meu lado em segurança numa quarentena?

Milhares de pessoas já iniciaram vários tipos de quarentena. Algumas por ordem das autoridades de saúde e outras voluntariamente, o que significa primariamente permanecer em casa.

Whittaker, que estudou a propagação do coronavírus em animais e humanos, disse não ter visto nenhuma evidência de que uma pessoa pode se tornar um risco para o seu pet.

Tradução de Terezinha Martino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.