The Huntsville Times/Bob Gathany/AP
The Huntsville Times/Bob Gathany/AP

'Superlua' iluminará céu neste sábado

Satélite faz sua passagem mais próxima da Terra e estará um pouco maior que o comum

Associated Press

04 de maio de 2012 | 17h29

No próximo sábado, 5, a Lua passará mais perto da Terra que o normal, em um evento conhecido pelos astrônomos como "Superlua". O satélite terrestre estará em sua fase cheia e fará sua maior e mais brilhante aparição do ano, passando a 357 mil quilômetros do planeta - cerca de 24,6 mil quilômetros a menos que a média.

 

A proximidade fará com que a Lua pareça cerca de 14% maior que em distâncias medianas, de acordo com Geoff Chester, do Observatório Naval dos Estados Unidos. Mas a diferença na aparência é tão pequena que é quase imperceptível sem o auxílio de instrumentos de observação espacial.

 

A distância da Lua para a Terra varia porque o satélite mantém uma órbita elíptica, e não circular. Como qualquer Lua cheia, a Superlua vai parecer ainda maior quando estiver perto da linha do horizonte, graças a um efeito de ilusão de ótica, afirma Chester.

 

A Lua cheia e a proximidade do satélite é base para muitos mitos e lendas urbanas. Mas estudos que tentaram documentar essas relações descobriram "um tremendo monte de nada", segundo Scott Lilienfeld, autor de 50 Grandes Mitos da Psicologia Popular. De acordo com ele, a Lua não influencia o comportamento das pessoas, como se acredita popularmente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.