Divulgação/Nasa
Divulgação/Nasa

Supertelescópio sucessor do Hubble estoura orçamento em US$ 1,5 bi

Cerca de US$ 250 milhões teriam de ser remanejados já para o Telescópio Espacial James Webb

REUTERS, REUTERS

11 Novembro 2010 | 14h23

Um observatório espacial projetado para ser o sucessor do Hubble precisa de mais US$ 1,5 bilhão para conseguir ser lançado em 2015, disse na quarta-feira um comitê de avaliação.

 

Cerca de US$ 250 milhões teriam de ser remanejados para o Telescópio Espacial James Webb já no orçamento atual da Nasa. Isso, segundo o administrador associado da agência espacial, Chris Scolese, é improvável.

 

"Duvido que encontremos US$ 250 milhões", disse ele.

 

No melhor cenário, o comitê disse que o custo total do telescópio ficará em US$ 6,5 bilhões, acima dos US$ 5 bilhões estimados há dois anos. O custo será ainda maior se a data de lançamento, setembro de 2015, for adiada.

 

O relatório, encomendado pela senadora Barbara Mikulski, determinou que as estimativas de custo da Nasa para o observatório já começaram erradas.

 

Scolese disse que a agência espacial chamou uma nova equipe de administradores para supervisionar o desenvolvimento do telescópio e reduzir custos.

 

"Não estamos no negócio de estourar orçamentos. Não estamos felizes com o estouro. Isso é algo que temos de consertar", disse Scolese.

 

O comitê determinou que, tecnicamente, o telescópio  está em boa forma.

 

"Todos vimos os resultados espetaculares que vieram do Hubble", disse um dos membros do grupo, o astrônomo Garth Illingworth.

 

"O James Webb é uma instalação muito mais poderosa que o Hubble, pelo menos 100 vezes mais. A ciência está na base de muito do que buscamos no futuro", declarou.

Mais conteúdo sobre:
james webb hubble nasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.