Suplemento de cálcio aumenta risco cardíaco, diz estudo

Pesquisa indica que mulheres idosas são as que sofrem maior risco por conta do suplemento

BBC Brasil, BBC

16 de janeiro de 2008 | 13h55

Suplementos de cálcio podem aumentar o risco de ataques cardíacos em mulheres idosas, segundo uma pesquisa da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, publicada na revista especializada British Medical Journal. O suplemento normalmente é receitado para mulheres em idade pós-menopausa, para ajudar a combater a perda de densidade óssea. Pesquisas anteriores já tinham indicado que o suplemento poderia até proteger contra doenças vasculares, ao diminuir os níveis de colesterol. Os pesquisadores agora acreditam que o suplemento pode aumentar o risco de ataque cardíaco por acelerar o endurecimento dos vasos sanguíneos. Estudo A equipe da Universidade de Auckland acompanhou 1.471 mulheres saudáveis, na idade pós-menopausa, por cinco anos. Todas tomaram suplemento de cálcio ou placebo. Os ataques cardíacos foram mais comuns no grupo que tomou o suplemento. Depois de uma análise detalhada dos dados, os pesquisadores confirmaram 36 ataques cardíacos em 31 das mulheres que tomaram o suplemento, em comparação com 22 ataques entre 21 mulheres que tomaram o placebo. As taxas de derrame e morte súbita também foram mais altas entre as mulheres que tomaram o cálcio, mas não foram conclusivas. O coordenador da pesquisa, Ian Reid, disse que "aparentemente este é um problema que primordialmente atinge mulheres idosas, porque é mais provável que elas tenham doenças cardíacas do que as mulheres jovens". "Assim sendo, parece fazer sentido uma recomendação contra o suplemento de cálcio para mulheres acima dos 70 anos, e para aqueles que sabidamente têm doenças cardíacas." Mais pesquisas Mas Judy O'Sullivan, enfermeira cardíaca da British Heart Foundation, disse ser necessária uma pesquisa mais rigorosa antes que se tomem conclusões firmes, particularmente porque pesquisas anteriores indicaram conclusões muito diferentes. Segundo ela, "qualquer um que tenha sido aconselhado por seu médico a tomar suplementos de cálcio para proteger seus ossos não deve parar apenas por conta deste estudo e sem aconselhamento médico". Segundo a nutricionista Pamela Mason, porta-voz do Serviço de Informações sobre Suplementos, que é financiado por vários fabricantes de suplementos,  o estudo foi pequeno e teve alta taxa de abandono.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.