Suplementos nutricionais não mostram benefício contra artrite

Os dois suplementos mais vendidos entre os americanos ajudam muito pouco a maioria das pessoas que têm artrite moderada, concluiu um grande estudo realizado pelo governo dos EUA, que faz parte de um esforço para examinar todos os medicamentos sem efeito comprovado. Para a maioria dos pacientes que sentiam dores nos joelhos, os dois suplementos alimentares glucosamina e sulfato de condroitina, mostraram não ser melhores que tratamento nenhum. As pessoas que tinham dores mais intensas pareceram sentir um pouco de benefício. Devido a essa pequena possibilidade de alívio e outros fatores, o estudo pode não conseguir abrir o debate sobre esse tratamentos não comprovados, mesmo que ele seja considerado o maior e mais científico teste já feito sobre o assunto. O reumatologista Daniel Clegg da Universidade de Utah, que conduziu o estudo, sugeriu que as pessoas com artrite severa conversem com seus médicos sobre tomar os suplementos. Mais de 20 milhões de americanos sofrem de osteoartrite, a forma mais comum da doença. Espera-se que esse número dobre nas próximos duas décadas. A osteoartrite é uma doença degenerativa das juntas que afeta os joelhos, quadril, costas e as pequenas juntas dos dedos. Os suplementos não mostraram nenhum efeito colateral durante o estudo de seis meses, mas os cientistas não comprovam a segurança do uso a longo prazo. Os resultados do estudo foram publicados nesta quinta-feira no New England Journal of Medicine.

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2006 | 14h10

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.