Luis Robayo/AFP
Luis Robayo/AFP

Surto de dengue já custou R$ 10 mi a Ribeirão Preto

A cidade teve 29,4 mil casos confirmados de janeiro a março, além de 49 mil suspeitos, conforme os números municipais

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

21 Abril 2016 | 03h00

SOROCABA - A epidemia de dengue já custou R$ 10 milhões adicionais ao município de Ribeirão Preto, segundo o secretário municipal da Saúde, Stênio Miranda. A cidade teve 29,4 mil casos confirmados de janeiro a março, além de 49 mil suspeitos, conforme os números municipais. Segundo ele, houve aumento de 50% nos atendimentos da rede nos três primeiros meses, com mais de 100 mil consultas. “Contratamos médicos, enfermeiras, técnicos de enfermagem e administrativos.”

O montante inclui aquisição de insumos, medicamentos, mobiliário, equipamentos, exames laboratoriais e o custo de internação em enfermarias e unidades de tratamento intensivo. “Instalamos uma unidade especial para atendimento de pessoas com dengue, com exame de hemograma exclusivo”, informou Miranda. Conforme o secretário, já houve declínio significativo nos casos notificados. “No início de fevereiro foram mais de 5 mil casos por semana. Agora são 2 mil.”

Segundo Miranda, apesar da queda de mais de 50%, os casos notificados por semana no início do mês correspondem aos maiores picos epidêmicos registrados nos surtos anteriores. O secretário pondera, no entanto, que a ocorrência de casos simultâneos de zika pode ter contaminado a curva de incidência, ou seja, casos antes contados como dengue devem ser revistos. A cidade registrou 4.332 casos suspeitos de zika de janeiro a março. 

Mais conteúdo sobre:
Ribeirão PretoSaúdeMiranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.