Tabaco deve matar 6 milhões de pessoas em 2010, diz estudo

O fumo passivo no local de trabalho mata 200 mil trabalhadores no mundo a cada ano, diz relatório

Reuters,

25 Agosto 2009 | 17h10

O consumo de tabaco matará 6 milhões de pessoas no próximo ano de câncer, problemas cardíacos, enfisema e diversas outras doenças, disseram especialistas internacionais em relatório divulgado nesta terça-feira, 25.

 

especial Confira os principais dados do Atlas

tabela Site do Tobacco Atlas (em inglês)

 

O novo Atlas do Tabaco da Fundação Mundial do Pulmão e da Sociedade Americana de Oncologia estima que o consumo de tabaco custa US$ 500 bilhões ao ano em despesas médicas, perda de produtividade e dano ambiental.

 

"Os custos econômicos totais do tabaco reduzem o PIB mundial em até 3,6%", diz o relatório.

 

"O tabaco responde por 1 em cada 10 mortes no mundo e custará 5,5 milhões de vidas apenas neste ano", diz o relatório. Se a tendência atual  se mantiver, o total de mortes causadas pelo fumo chegará a 7 milhões em 2020 e superará 8 milhões até 2030.

 

Entre outros dados, o relatório mostra que 1 bilhão de homens fumam. São fumantes 35% dos homens do mundo desenvolvido e 50% dos países em desenvolvimento. J´as mulheres fumantes são 250 milhões em todo o planeta. Vinte e dois por cento das mulheres dos países desenvolvidos são fumantes, contra 9% no mundo em desenvolvimento.

 

O trabalho ainda afirma que o chamado fumo passivo ocupacional, quando um não fumante convive, no ambiente de trabalho, com fumaça de tabaco, mata 200 mil trabalhadores a cada ano.

Mais conteúdo sobre:
tabaco fumo cigarro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.