AP
AP

Tailândia pede cautela após infecção de médicos com gripe A

Ministério da Saúde do país asiático ordenou que os diferentes centros de saúde intensifiquem precauções

Efe,

21 Janeiro 2010 | 15h04

O Ministério da Saúde da Tailândia ordenou nesta quinta-feira, 21, que os diferentes centros de saúde do país intensifiquem as precauções, depois que 30 médicos contraíram o vírus A (H1N1) da nova gripe, que deixou 198 mortos nesse país.

 

Veja também:

linkSP recruta voluntários para testar vacina contra gripe A

linkCeará registra primeiras mortes por gripe suína

linkMéxico nega que OMS tenha 'exagerado' ao tratar da gripe A

 

O ministro da Saúde tailandês, Jurin Laksanawisit, explicou, em entrevista coletiva, em Bangcoc, que os médicos contagiados permanecerão em seus domicílios até sua plena recuperação e que também sejam desinfetadas as instalações hospitalares.

 

O titular da Saúde acrescentou que é possível que a Tailândia enfrente uma segunda onda da epidemia da nova gripe, por isso sua recomendação a todos os centros médicos para que não baixem a guarda.

 

A Tailândia começou os testes clínicos da vacina contra esta doença no mês passado nos laboratórios estatais, com vistas a reduzir a importação dos remédios comercializados pelas multinacionais farmacêuticas.

 

A fórmula será administrada mediante um aerossol nasal duas vezes no espaço de um mês a cada um dos 24 voluntários - 15 homens e nove mulheres -, e o resultado sairá em fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.