Telescópio espacial Hubble comemora 21 anos com publicação de 'rosa galática'

Entre outras coisas, os dados do telescópio ajudaram a confirmar a teoria da relatividade de Einstein

EFE,

20 Abril 2011 | 14h11

Washington, 20 abr - O telescópio espacial Hubble completa 21 anos e a Nasa (agência espacial americana) comemora a data com a publicação de imagens de duas galáxias que formam uma figura que se assemelha a uma rosa.

Veja também:

link Nasa avança na construção do substituto do Hubble

blog Como são feitas as imagens espaciais do Hubble

Os astrônomos do Space Telescope Science Institute em Baltimore, em Maryland, orientaram a ocular do Hubble em direção a duas galáxias especialmente "fotogênicas" denominadas Arp 273 que interagem entre si formando coloridas imagens.

O maior das galáxias, que tem forma de espiral e é conhecida como UGC 1810, tem um disco que se distorce em forma de rosa, pela atração de sua companheira, conhecida como UGC 1813.

Para alcançarem esse resultado, realizaram uma composição de imagens tomadas pela câmera de grande angular 3, em 17 de dezembro de 2010, com três filtros diferentes que permitem uma maior amplitude da onda coberta pelo ultravioleta, azul e vermelho do espectro.

Com o lançamento em 24 de abril de 1990, a Nasa assegura que os descobrimentos do Hubble revolucionaram quase todos os âmbitos da pesquisa astronômica, da ciência planetária à cosmologia.

O Hubble proporcionou uma visão das estrelas que até esse momento não tinha sido possível devido à distorção atmosférica da Terra.

Entre suas conquistas está a captação das primeiras imagens da colisão de dois asteroides, estrelas rodeadas de pó cósmico que poderiam se transformar em sistemas planetários e galáxias à beira do universo.

Os dados apresentados pelo telescópio espacial confirmaram também a teoria da relatividade de Albert Einstein e da expansão acelerada do universo, como ajudaram a determinar que a idade do universo é de cerca de 13,7 bilhões de anos.

O Hubble viaja em uma órbita concêntrica a 610 quilômetros da Terra e conta com dois tipos essenciais de instrumentos: as câmeras fotográficas e os espectrógrafos, que analisam a luz e a transformam em sinais elétricos.

O Telescópio Espacial Hubble é um projeto internacional com participação da Nasa e da Agência Espacial Europeia (ESA) e controlado do Centro de Voo Espacial Goddard da Nasa.

Mais conteúdo sobre:
Telescópio Hubble

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.