Telescópio flagra galáxia mais velha já vista

Pesquisadores europeus e norte-americanos que tentam enxergar os primórdios do universo disseram na quarta-feira que visualizaram o que supõem ser a mais antiga galáxia já vista, com 13,2 bilhões de anos.

REUTERS

26 Janeiro 2011 | 19h10

O Telescópio Espacial Hubble recolheu a tênue luz desse objeto, que teria se formado quando o universo tinha apenas 480 milhões de anos, segundo o artigo publicado na revista Nature.

Por causa do tempo que a luz leva para percorrer grandes distâncias -- a uma velocidade de 300 mil quilômetros por segundo --, objetos muito longínquos são vistos como eram no passado. No caso dessa galáxia, sua luz começou a viajar 13,2 bilhões de anos atrás, o que em termos cósmicos foi logo depois do Big Bang (explosão primordial que originou o universo).

"Estamos espiando uma era onde grandes mudanças estão em ação", disse Garth Illingworth, da Universidade da Califórnia, Santa Cruz, um dos envolvidos no estudo.

"O rápido ritmo de nascimento estrelar está nos dizendo que se voltarmos um pouco mais no tempo iremos ver mudanças ainda mais dramáticas, mais próximas de quando as primeiras galáxias estavam apenas começando a se formar."

A distância da galáxia foi mensurada por meio de um fenômeno chamado "red shift" (alteração vermelha), uma espécie de efeito Doppler aplicado à luz. Assim como o apito de um trem parece mudar de timbre quando o trem se aproxima e passa, a cor da luz também muda.

Essa galáxia tem um "red shift" 10, o que a torna a mais distante e antiga já vista. O recorde anterior, estabelecido em outubro, era de uma galáxia com "red shift" 8,5.

Apenas 200 milhões de anos depois, estrelas começaram a se formar a um ritmo muito mais rápido, segundo os pesquisadores.

"Entretanto, só quando o Telescópio Espacial James Webb for lançado, essas primeiras fases do acúmulo de galáxias (com 'red-shifts' de 10 a 15) serão revelados", escreveram eles.

O Hubble, lançado em 1990, pode enxergar a tênue luz dessas galáxias antigas porque orbita fora da atmosfera terrestre. O telescópio Webb, mais poderoso, deve ser lançado em 2015.

(Reportagem de Maggie Fox)

Mais conteúdo sobre:
CIENCIA GALAXIA VELHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.