Temporão diz que número de casos de gripe suína é estável

Nesta terça, exames descartaram mais dois casos suspeitos da doença; até agora, 8 casos estão confirmados

Agência Brasil,

12 Maio 2009 | 12h56

Primeiro caso de gripe suína é confirmado na China continentalMais dois casos suspeitos de gripe suína no País foram descartados nesta terça-feira, 12, e o total de pacientes com suspeita da doença caiu para 32. Até o momento, oito casos estão confirmados. Também nesta terça, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou que o número de pessoas contaminadas no Brasil é estável.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde   

 

De acordo com o ministério, há 29 pacientes sob monitoramento e 168 foram descartados, de um total de 237 análises feita até agora. Temporão, reforçou, em audiência pública no Senado, que a circulação do vírus da gripe suína no Brasil ainda é limitada.

 

"Até o final do dia, com certeza teremos mais casos descartados", afirmou Temporão. "Para cada caso confirmado, uma nova rede de contados do paciente passa a ser monitorada, em um protocolo de acompanhamento e investigação que foi ainda mais aperfeiçoado nos últimos dias", declarou o ministro.

 

Além do acompanhamento dos casos suspeitos, Temporão citou o monitoramento das fronteiras e os portos, além de terminais rodoviários e aéreos; o treinamento específico dos profissionais de saúde para que permaneçam em situação de alerta e preventiva para casos suspeitos; além da distribuição de mais de quatro milhões de folhetos explicativos sobre a doença e as medidas de prevenção.

 

Casos do Rio

 

 O primeiro paciente no Rio de Janeiro com gripe suína deve receber alta nesta quarta-feira, 13, do Hospital Clementino Fraga Filho, na Ilha do Fundão. O paciente está no nono dia de internação e o prazo previsto é de dez dias.

 

De acordo com a chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do hospital, Regina Barbosa, o paciente, que contraiu a doença no México, não vai oferecer nenhum tipo de risco de transmissão da gripe.

 

“Ele será liberado sem fazer nenhum teste. Está imune à doença. Não tem problema nenhum, nem a família. Sai daqui curado, bem”.

 

Mais duas pessoas internadas com a gripe continuam em tratamento. Segundo a médica, um deles apresenta melhora e o outro mantém-se estável.

(Com informações da Agência Senado)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.