Terapia genética é usada com sucesso em distrofia muscular

Cientistas da Universidade da Flórida usaram terapia genética para eliminar contrações musculares prejudiciais em ratos mutantes com uma forma comum de distrofia muscular, a miotônica. A doença hereditária, causada por genes defeituosos, atinge 1 em cada 8 mil pessoas e faz com que os músculos percam a capacidade de relaxar. O trabalho foi publicado na PNAS. Em 23 semanas, a distrofia foi completamente eliminada.

Agencia Estado,

18 de julho de 2006 | 11h06

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.