Tiago Queiroz/Estadão - 13/01/2022
Tiago Queiroz/Estadão - 13/01/2022

Covid: Testes positivos em laboratórios sobem de 7% para 11% no Brasil, diz relatório

Levantamento feito pelo Instituto Todos pela Saúde se baseou em dados das redes Dasa e da DB Molecular; resultado comparou resultados do início de abril e meados do mês

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2022 | 15h11

Uma avaliação divulgada nesta quinta-feira, 28, pelo Instituto Todos pela Saúde (ITpS) com base em amostras dos laboratórios Dasa e DB Molecular identificou aumento nos resultados positivos de testes de covid-19 em duas semanas. A positividade subiu de 6,2% para 11,7% desde o último relatório, divulgado em 14 de abril. Os dados reportados pelas farmácias também indicam crescimento dos exames com resultado positivo. 

Os dados comparam os resultados de testes de 17 a 23 abril com os do período 3 entre 9 de abril. Em São Paulo, a positividade subiu de 7% para 11%, enquanto foi de 6% a 14% em Minas e de 4% a 9% no Rio de Janeiro. A variação foi menos significativa no Distrito Federal, de 3% para 4%. Algumas partes da Europa e dos Estados Unidos têm registrado aumento de infecções nas últimas semanas. Na China, a alta de casos fez o governo impor medidas restritivas e lockdown em cidades como Xangai. 

O aumento abrangeu todas as faixas etárias. Na população de 80 anos ou mais, por exemplo, foi de 4% para 12%, segundo o relatório. Entre as crianças de 0 a 9%, foi menos significativo, de 2% para 4%. A avaliação também constatou que 84,3% dos testes analisados eram da sublinhagem BA.2 da variante Ômicron, que tem avançado também fora do País.

No relatório anterior, a média era de 69,3%. De 1º de fevereiro a 23 de abril, os laboratórios vinculados ao levantamento realizaram 70.267 testes, a maior parte na região sudeste. Nesse período, a sublinhagem BA.2 foi identificada em 122 municípios de 13 Estados.

Levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) mostra aumento de 27,9% na confirmação de casos positivos em testes rápidos de associados, quando comparadas as duas primeiras semanas deste mês com a última de março. Até 17 de abril, das mais de 127,8 mil testagens, 11,904 tiveram resultado positivo para a covid-19. Isso representa uma taxa de positividade de 9,31%. 

Na última semana de março, as fármacias aplicaram mais de 72,7 mil testes. Deles, 5.291 foram positivos. Eles representaram 7,28% do total - menor taxa registrada em quatro meses, de acordo com a Abrafarma. O aumento no indicador se dá ao mesmo tempo que cai a procura por testagens, conforme a associação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.